terça-feira, janeiro 24, 2006

A Partida - A ida ao Europeu de 2000 (episodio 2)

Tinha combinado com a malta encontrar-me com eles no Campo Pequeno , onde os autocarros da Pringles iam nos buscar. Na noite antes tinha ido ver os Cranberries ao Pav. Atlantico mas a minha cabeça não estava lá. Pensava apenas nos aspectos da viagem que me eram desconhecidos. Como é que eram os autocarros? onde iamos parar no caminho para lá? Quem seriam os outros vencedores do concurso que também iriam na viagem? Ao sair de casa , a verificação dos costume. Consulta Saldo de Conta. 3 contos. Ia passar 11 dias fora de casa e só tinha 3 contos na conta. O JP tinha dito que a viagem incluía tudo. Se assim fosse não precisava de dinheiro , apesar de 3 contos parecerem-me pouco.
Bem , saio de casa do André, metro até Campo Pequeno. À hora marcada aparece a malta de Coimbra, melhor da Figueira , melhor da Cova Gala essa terra maravilhosa que apesar de nunca ter produzido um presidente da républica, como os Açores produziram 2, produziu , na minha opinião , o maior ultra nacional. JP74.
No Campo Pequeno começaram as primeiras provocações e filmagens. A representante da agencia de viagens encarregue da viagem, a Halcon, era podre de boa e claro está não me fartei de olhar para aquela bunda magnifica e pensar no que seria encostar lá a minha bochecha. Depois olhei para os outros grupos. Um deles eram um conjunto de adolescentes da Baixa da Banheira. Pareciam rapazes porreiros , apesar de não entender o dialecto deles que incluía palavra bué e iá muitas vezes. Enfim, putos estupidos como o JP dizia que estavam histérios por ser esta provavelmente a sua primeira saída do país para não arriscar de casa. Começo a olhar para o 2º grupo e vejo um conjunto de pessoas mais velhas, assim por volta dos 40/50 anos. Aproximo-me e aquele sotaque não engana. Micaelenses, ou seja nativos da Ilha de São Miguel, provavelmente o sítio do mundo onde existe mais disparidade entre a qualidade do sítio e das pessoas. Só para ficarem esclarecidos, São Miguel é lindissimo mas pessoas são uma merda. Então comecei a fazer contas de cabeça, 3 grupos , cada um com 11 , 33 pessoas , se calhar vamos todos num autocarro!! Como devem imaginar , foi uma alegria quando chegaram 3 autocarros da Pringles, cada um para um grupo. Isso sim era qualidade!! Desejosos de partir , entramos no autocarro, e conhecemos o Paco, o nosso motorista , que por sorte era o mais profissional do grupo de motoristas mas também muito simpático. Apesar de ser espanhol. Partimos e pera aí , estamos a ir no sentido errado , Paco onde estás a ir pá, não é praí!!!! Aparentemente um dos cromos açorianos tinha-se esquecido do BI nos Açores e tivemos que ir ao aeroporto esperar a TAP de S.Miguel , onde um passageiro trazia a identificação de um deles.
Depois de quase 3 horas á espera no parque do aeroporto, desesperantes, partimos e ao passar a Ponte Vasco da Gama ouvi a 1ª ameaça
"Açoriano, tu nem a Madrid chegas!! vou-te infernizar a vida" by Amável Sociável

3 comentários:

Amavel Prata disse...

Um grande Abraço ao Açoriano ...e não te esqueças de falar da noite de bordeus, em que a malta alugou os filmes porno ...hehehe

Já agora amigo que tal escreveres ai a viagem que eu cuspi os teus tapetes do carro ... " não se importa de ver se tenho o stop ligado" ... " vai mas é pó Caralho" ...Hehehe

Ganda Açoriano

Ainda um dia destes tive a ver a cassete da viagem ao euro, a parte quando foste pedir autografo a gaja em madrid...Lindo simplesmente

Um abraço a todos

Amável Prata

Amavel Prata disse...

Açoriano e aquela parte de jogar á moeda ...quando dei cabo das costas ao gordo ..hehehe

Um Abraço e até breve

Velha Guarda disse...

ò amável e porque não seres tu a escrever umas linhas. Pode ser que ao escreveres das copisas boas que já passamos te façam voltar a aparecer junto daqueles que já fizeram juntos muitos km's

Um abraço

JP74