terça-feira, fevereiro 28, 2006

Académica - Sporting

"ORGULHOSAMENTE DESDE 1985 A TEU LADO"

Esta era a frase que dava o mote para a coreografia do jogo contra o SCP.
A ideia estava baseada no orgulho que temos de já à quase à 21 anos andarmos sempre ao lado da Briosa, sermos verdadeiros ultras, não cheirarmos a leite a não chegarmos a este mundo (ultra) com o rei na barriga a dizer que somos isto e somos aquilo e vamos fazer o que nunca foi feito sem nada termos provado...

A coreografia não saiu perfeita, em primeiro lugar porque como já vem sendo hábito o pessoal entra sempre depois do jogo começar, mais uma vez deixamos aqui o reparo e o pessoal tem de mudar atitudes. Depois no anel de cima o panal foi aberto muito cedo e como não era o nosso sector soltou-se muito cedo e quando as equipas entraram em campo já não estava aberto. Por fim na parte de baixo o efeito bandeira branca com a cruz a preto que se pretendia não se notou muito. No entanto valeu pelo esforço e pelo empenho de todos os que estiveram envolvidos na sua realização, mas sobretudo pelo gozo pessoal de cada um que nela participou. Para os elementos que realizaram esta coreografia o facto de ela não ter saído na perfeição como a pensaram se calhar deu-lhes um desgosto tão grande ou maior que o resultado...
O que poderíamos esperar depois de estarmos a perder logo nos primeiros minutos?, o que já vem sendo habitual no nosso grupo, empenho dedicação e força transmitida pelas nossas gargantas para dentro do campo. Se na primeira parte o apoio foi bom ( como é possível mais uma vez o sistema de megafones não estar a funcionar na perfeição), na segunda parte essa força e empenho foi decaíndo... Meus amigos relembrem-se desta frase "a ganhar ou a perder sou Briosa até morrer...".

Embora certos e determinados grupos só existam porque estão na primeira, nós já andámos pela segunda e nunca acabámos, por isso não há que ter medo do futuro, acima de tudo somos da Académica e há que demonstrar dentro do estádio e em todo o lado. Não entendo como é que muitos com o desenrolar do jogo e com o resultado negativo se deixam ir abaixo no apoio, é nesses momentos que nós ultras MN temos de dar uma resposta cabal e cantar com mais força.
Mais uma vez deixo aqui o meu sinal de desagrado para com a cidade de Coimbra, não está com a Briosa... só estão com ela quando há BORLAS???? A nossa massa associativa deveria ver nas pessoas de Guimarães um exemplo, que como bons exemplos que são pela sua dedicação e amor ao seu clube deveriam ser imitados, nos apectos negativos deixamos para eles...

Da parte dos grupos de Alvalade um misto de satisfação e outro de desilusão... relativamente à Juve Leo, uma boa transferta e uma prestação razoável no que ao apoio vocal diz respeito, razoavel porque já os vi fazerem bem melhor, um grupo novamente em crescendo e ainda bem para o movimento ultra nacional...

Divertidos XXI uma desilusão, perto de 80 membros, mas não foi pela quantidade, mas sim pela qualidade, embora não goste da maneira como apareceram e do que disseram a quando da sua formação sobre os ultras em Portugal, costumo apreciar a sua atitude na curva o que não aconteceu neste jogo. Torcida mais do mesmo...
Mai um jogo com o Sporting que nos deixa frustrados pelo resultado, jogámos e eles marcaram. Temos de inverter esta onda de maus resultados e para isso só vejo uma solução:

TODOS A LEIRIA- Viagem e bilhete a 10 euros.

JP74

quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Gil Vicente - Académica

Para esta viagem só tenho uma coisa a Dizer...
Ganhem vergonha na Cara... Um jogo decisivo para a nossa Briosa, era contra um adversário directo, e os ultras da MN alhearam-se completamente da necessidade de apoiar a nossa Briosa... Por aqui me fico...

Saudações aos Bravos que se deslocaram a Barcelos, apoiaram muito e com garra a mágica Briosa, assistiram a um grande jogo de futebol que valeu pelos momentos de felicidade na celebração dos golos, grande queda do Moca para o interior do campo, com a Bófia logo as estrabuchar não percebendo que a queda se deveu ao estravasar de emoções fortes pela obtenção do golo.

Apoiar é cada vez mais necessário para ajudar a Briosa a sair da situação aflitiva que vive, espero que para Leiria no dia 5 de Março seja feita uma verdadeira invasão, especialmente numa altura em que a Mancha Negra festeja 21 anos.


Do outro lado estiveram os ultras de Barcelos, um grupo novo que mostrou muita garra no apoio ao seu Gil Vicente.Umas bandeiras que davam cor ao sector do Império Gilista. No final do jogo uma troca de caschecois assinalou assim mais uma viagem.


Se jogasses no céu morreriamos para te ver...

AAC- BFC - As frases

No dia do jogo entre a Académica e o Boavista saiu no jornal "A bola" um dossier sobre as claques. Ao ler essa reportagem fiquei com uma azia enorme, pelo que sugeri que se fizessem frases a criticar o artigo e a mais uma vez demonstrar e alertar que afinal de contas os problemas do futebol não estão somente nas Claques.
Como seria de esperar o resultado das frases foi nulo, o que já vem sendo habitual na nossa emprensa nacional. O que me deixa muito desgostoso é sempre que há comportamentos desviantes por parte das claques os Srs Jornalistas não perdoam e malham logo nos grupos ultras, muitas das vezes sem estarem cientes e conhcedores de toda a informação.
Deixo as frases para todos as lerem e comentarem e darem sugestões...


16/2004- Sao os adeptos Bandidos de Primeira??
Num futebol onde prediminam a Corrupção

Serão as Claques a grande preocupação??

Adeptos com voz nos poderes de decisão (FPF-LPFP)

Claques avançam para a legalização

Académica - Boavista


Sabado à noite, mais uma vez a TV impõem um horário tardio para a realização de um jogo de futebol (21H15).
Um jogo preparado de maneira especial pela MN, onde se teve e preocupação de fechar parcialmente o sector de maneira a que todos os ultras estivesem mais concentrados e conpactos para desta forma se melhorar na prestação do apoio do grupo.
Foi um bom jogo onde a malta cantou e apoiou bastante a nossa grande Briosa, infelizmente o resultado não veio ajudar a que esse apoio fosse ainda maior.
No inicio do jogo uma coreografia, aproveitando um dos muitos panais já realizados, foi realizada com o intuito de motivar os nossos jogadores. Uma frase acompanhava a coreografia e a passar a mensagem "juntos a conquistar vitórias". Não conquistámos juntos vitórias, mas no apoio a Mancha apoiou bem mais que os ultras forasteiros.

Do Porto vieram cerca de 80 Panteras que a espaços se fizeram ouvir, principalmente junto ao términus do jogo.
O campeonao continua e próxima paragem Barcelos...

JP74

terça-feira, fevereiro 21, 2006

O roubo da Faixa

Na época de 97/98 fui a muitos jogos de futebol. O vicio era tanto que chegava a ir a 3 jogos num fim de semana. Á Briosa só faltei na Madeira e como tinha amigos na Juventude Leonina fui a vários jogos importantes do Sporting. Por isso foi sem supresa, que numa 3ª feira que não havia nada para fazer, aceitei o convite do grande Capo Tifosso, JP74 para irmos a Leiria ver o Leiria - FCP para a taça. Na altura jogava lá o Sérgio Conceição, o Capucho o Jardel e mais alguns. Fomos no comercial do JP e como sempre a espectactiva de encontrar Fantasmas era grande. Mal chegamos , vimos o velho que nos devia fazer os cachecois que estavam muito atrasados. Quando estavamos a falar com ele chegaram os dirigentes dos SD, o Macaco , o Rui Teixeira e mais alguns. O Rui Teixeira reconheceu o JP e comprimentou-o. Fomos para o sector visitante do antigo estádio de Leiria. Aquilo parecia uma gaiola para macacos. Arame farpado por todo o lado, o chão todo partido e sujo , enfim o degredo. Não me lembro do desenrolar do jogo mas sei que o FCP marcou vários golos. Nos festejos as habituais provocações á polícia e aos adepstos caseiros, e como estavamos no meio dos SD , estes abraçavam-nos porque julgavam que nos éramos portistas.A meio do jogo , por uma decisão qq do arbitro, o pessoal dos SD resolveu subir a rede e mandar cenas para o relvado. Um polícia, zeloso da sua tarefa, chega ao pé do Macaco ( quem ele resolveu escolher) e disse para ele se acalmar que estava tudo bem. O polícia disse isto num tom normal e sereno. O Macaco virou-se para ele e disse "VOCÊ CHAMOU O QUê À MINHA MÂE CARALHO???????" e empurrou-o e na queda o polícia deixou cair o chapeu. Todos sabem que quando cai o chapeu ao policia é o entornar do caldo. A partir daí vários policias carregaram a claque mas esta como estava em maioria conseguiu expulsa-los dos sector e ainda mandou uns pontapés nos bófias.
No fim do jogo, olho across o estádio e reparo na faixa abandonada dos Fantasmas ainda pendurada na rede. Fiquei preocupado, não fosse alguem rouba-la. Então em vez de irmos para casa , demos a volta ao estádio e fomos buscar a faixa. Esta estava presa com nós muito apertados e como tal pedimos ajuda aos funcionários que entretanto estavam a guardar a publicidade estática do campo. Estes com um canivete cortaram os nós e nós levamos a faixa para casa , muito satisfeitos pois tinhamos impedido que lhe acontecesse alguma coisa. Durante a semana seguinte, estivemos sempre á espera do contacto dos Fantasmas para lhes devolvermos a faixa, mas como esse contacto nunca aconteceu, resolvemos levar a faixa até á póvoa e pusemos a faixa á mostra de modo que até apareceu no Domingo Desportivo. Os Fantasmas nunca a quiseram de volta. Por isso faço um apelo aqui a todos de Leiria, a vossa faixa está com saudades de casa e quer voltar. Se quiserem a faixa de volta por favor entrem em contacto comnosco que teremos muita alegria em devolve-la. Mais histórias do Azoriano brevemente.
Alguem me diga quando é o jogo de Leiria pois quero ir. Se querem mesmo mostrar espirito ultra levem a faixa para esse jogo. Mais do que falar do espirito ultra é preciso senti-lo, mostra-lo e faze-lo.

domingo, fevereiro 19, 2006

"Tachos , tachinhos e tachões" restaurados


Mais uma crónica de João Francisco , como sempre a tocar na ferida da AAC / oaf

"Cheira-me a ganzas" restaurado


É interessante como passados 10 anos alguns temas continuam actuais. Aqui está o celebre artigo "Cheira-me a ganzas" por Agente Prata, na altura conhecido como Amigável Sociável.

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

100% ACADÉMICA. - Ricardo Fernandes

Primeiro queria felicitar pelo excelente blog, tirando alguns erros ortográficos, e pelas descrições feitas sobre claque e principalmente sobre o clube.
queria deixar uma mensagem de desagrado perante aquilo q vejo durante os jogos, a claque esta cada vez com menos gente e, o apoio apesar de ser constante torna-se mt repetitivo, os cânticos sao demasiados extensos o que, deixa a sensação que o pessoal esmoreça com a extensão dos mesmos.
a minha primeira participação num grupo foi no Batalhao Negro,esse sim um grupo,apesar de ser radical de mais por isso extinto pela direcção de então,sendo a Mancha frequentada pelos denominados betos da solum, pessoal de classe média alta, mas também bastante interventivos e com ideias originais, quem não se lembra do panal enorme q cobria total/ o sector destinado para a claque,bons tempos esse em que eu era ainda um chavalito de 8/9 anitos, arrastado pelo pessoal do meu bairro bem mais velhos.
da mancha tenho tambem boas recordações mas, não no estádio mas sim em pavilhão, deslocações ao Porto ver o andebol,em que se a aac ganhasse seríamos campeões nacionais, ate ao hoquei com uma deslocação a Paredes no final da Taça de Portugal contra o oquei de barcelos, e ainda, no universitário frente ao fcp jogo esse que so deu porrada e, como sempre, fomos roubados e um senhor chamado Vitor Hugo, que foi campeão do mundo como seleccionador nacional ,saiu do pavalhão cheio de salivadas nossas, fantástico, grandes e bons tempos...e ainda no nosso pavilhão contra o ABC em que houve invasão de ringue e a minha mãe me viu na televisão, tinha eu 13 anitos, mt bom......que saudades.
actualmente penso que a mancha é a melhor claque portuguesa de longe, nao em números mas sim em qualidade em todos os aspectos,mas, penso que esta um furos abaixo do que já foi. hoje em dia ser da mancha é fashion e o que interessa é mostrar a roupa que se leva para o estádio de marcas, dado que algumas até não são de futebol mas sim de boxe e ténis.
como já não me identifico com claques, nao deixo de não ir para o sector, ja que o pessoal meu amigo está lá todo mas vou perdendo o espírito por não gostar de ver certas cenas, principalmente de merda de política quer de direita quer de esquerda, isso é que leva a divisões dentro da claque, têm o exemplo do sporting, e vejo em inglaterra que a política dentro das denominadas "firms" já passou de moda,mas isso é só uma opinião pessoal, não tomem como exemplo.
despeço-me, grande seca pensam voçês, mas é um puro elogio ao que voçês fazem pela claque mas, em primeiro está a mítica, fantástica e única BRIOOOOOOOSA.
abraço a todos e que consiguamos ficar na primeira, esto farto de andar sempre com o credo na boca.
100% ACADÉMICA.

Ricardo Fernandes

------------------

É com muito agrado que vejo que começam haver pessoas a escrever textos para o blog.
Espero que o resto da Velha Guarda e não só participe com as suas histórias para o mail velhaguarda@portugalmail.pt

Um Abraço e os nossos agradecimentos ao Ricardo Fernandes

A Minha Primeira Coreografia


VELHA GUARDAOlá a todos.
Depois de me terem cortado o acesso a tudo o que diz blogspot.com no trabalho, eis que arranjei um tempito para escrever a minha primeira experiencia coreográfica.
Foi nas vesperas de um jogo para a Taça de Portugal que se ía realizar num fim de semana, sim os jogos da taça eram ao fim de semana(aí sim a verdadeira festa da Taça), contra o Belenenses.
Na Mancha em termosde coreografias o que era conhecido era as fumaradas artesanais, tochadas, os bandeirões gigantes com canas de Bamboo que desapareceram no velho municipal deVELHA GUARDA Coimbra e os papelinhos para ar. A "inovação" foi trazida para Coimbra através de um membro da secção de lisboa que se deslocou da mesma para fazer e mostrar como se fazia ao pessoal. Como é sabido o pessoal das claques não nada em dinheiro e para o rapaz não ter de dormir na sede da mancha nem debaixo da ponte recebeu o meu albergue. Devo dizer que na altura foi complicado para os meus pais preceberem que um rapaz que era dos No Name não constituia perigo.
O Caneças já vinha com a ideia magicada de Lisboa. Queria fazer uma coisa com plásticos e qualquer coisa desenhada em cima deles. Estava na sede a acompanhar os preparativos da coregrafia quando ele me pergunta:
-Olha lá vocês têm a silhueta da cidade?
Eu sem preceber nada pois era totalmente novato respondi:
-Uma silhueta? O que é isso?
-É uma espécie de desenho da cidade a preto e branco.
-aaahhhhhhhhhh(fiquei na mesma)
VELHA GUARDAComecei a procurar na sede da mancha, alias sala da mancha era assim que se designava, tudo o que tivesse a cidade de coimbra, felizmente que naquela altura tudo se guardava na sede da mancha e numa das zines feitas pelo Rui Mário encontrei uma foto de coimbra a preto e branco. Tinha encontrado o motivo para ser pintado nos plásticos. Já com os plásticos estendidos num palco que existia no pavilhão o Caneças começou a desenhar a silhueta da cidade enquanto eu preenchia o resto do espaços com branco. Foi uma tarde bem passada onde já tinha aprendido um termo novo e tudo "silhueta". Nunca mais chegava o dia do jogo, queria ver o resultado final e o impacto no estádio do nosso trabalho.
Chegado o dia do jogo foi-me dada a missão de ir filmar a coreografia com a minha máquina de filmar, infelizmente a bateria da maquina já estava velha e depois de uma noite inteira a carregar parecia que nem 10 minutos tinha estado a carregar.VELHA GUARDA
Na altura não havia as facilidades que há hoje de ir para o relvado Filmar e tirar Fotos. Lá tive eu de ir com o Caneças saltar o estádio pelo peão para depois saltarmos para a bancada central para filmarmos a coreografia, como a bateria estava marada deu para filmar 3 segundos da coreografia,claro que na altura fiquei maravilhado com o que tinhamos feito mas hoje em dia olho para essa coreografia e só me dá vontade de rir comparadas com outras que realizei, mas tambem não esqueço que foi ali que tudo começou.... mas as outras coreografias ficam para outra altura.

Um abraço de alguem que está distante mas ao mesmo tempo sempre com todos vós em pensamento

Tiago Branco

Mais uma reflexão para Questões Actuais


Quem conhece o Amavel, Agente Prata para os amogos, sabe como ele é... impulsivo, amigos dos amigos, mas muito "limitado" em situações de conflito (uma acção de formação de Gestão de comflitos fazia-t bem Agente). Agora depois de um período de Abstinência esté de volta e como sempre à Amável os primeiros tempos são vividos sob grande intensidade, tenho estado a gotar das intervenções dele e tem dado uma colaboração a este blogue. Blogue este que pretende relatar situações/histórias do passado, e passar mensagem do que é e deve continuar a ser a mentalidade Mancha Negra e todas as refexões são importante para nos fazer pensar e reflectir para projectar o futuro... Uma reflexão na onda desta feita pelo Amável já a tive para fazer, mas entendi até por respeito à malta que agora dá o corpo ao manifesto pela Organização da Mancha, não a tornei assim mais pública no entanto já a partilhei com alguns elementos do grupo e todos estamos a chegar à mesma ideia que é preciso agir sob pena do grupo que todos ajudámos a construir ver os seus valores adulterados e não é isso que me pareça todos queremos... Acordem actuem...
JP74

"Questões Actuais!!!


Por opção própria durante algum tempo estive afastado do convívio da MN e dos jogos da nossa Briosa. Os últimos anos na organização da Claque, nomeadamente enquanto “agente”, acabaram por me tirar o gozo de viajar e de estar na curva.
Muitas foram as ocasiões em que dei o meu nome e BI para safar alguns de vocês, ainda assim, existem elementos que continuam a mostrar pouco respeito, pelo trabalho desempenhado pela actual Organização da Mancha. Antes de mais, quem se considerar santo que atire a primeira pedra, agora situações de paragens encapuçadas e carregamentos descarados são insustentáveis e vai ser uma questão de tempo até que alguém tenha problemas sérios, infelizmente estou convicto, que as culpas irão recair sobre aqueles que durante a semana trabalham para organizar as coisas.
Todos sabemos o como estas situações não representam os valores da MN e como a mesma pode ser prejudicada por atitudes desmedidas de alguns…não, não estou a tentar vestir a pele de cordeiro, até porque não conseguia …mas acho que para bem de todos devia ser uma situação a rever e alguns elementos deveriam ser chamados à razão…isto não irá fazer com que as viagens sejam uma seca, muito pelo contrário, a Claque viajará descansada e os seus dirigentes podem igualmente curti-la como vocês. Pensem nisso …

Outro acontecimento que me tem deixado algo triste é o facto de a malta nova, não ter, nem mostrar entusiasmo, para a realização de coreografias, frases, estandartes … ainda neste jogo com o Boavista, não fosse o Kapo “pegar no pincel” e a Mancha não teria colocado qualquer frase respeitante à nova legislação … Não percebo o porque desta situação, alguns podem dizer “agora não temos o Branco para desenhar”, é verdade! …outros que não sabem pintar, também pode ser verdade!...mas se vocês soubessem o gozo que dá!!! Tal como nas viagens, a preparação de coreografias deixa sempre grandes recordações e fortalece bastante os laços de amizade e entreajuda que possam existir no grupo. Para quando mais um panal? Pensem nisso …
Termino este desabafo, desta vez um pouco mais pequeno, sem antes agradecer a todos os que ao ler os meus textos acabam por deixar um comentário. Acredito, que quer seja para dizer mal ou bem deles, alguns já não conseguem passar sem uma visita ao blog da Velha Guarda.
O importante é dar a opinião, dizer mal, dizer bem, discutir … no final bebemos um copo e gritamos pela nossa Briosa.

Um Abraço

Amável Prata

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

O Jogo - A ida ao Europeu de 2000 (episodio 9)

Estamos no dia do Jogo. Saímos do hotel em direcção a Eindhoven. À chegada toda a sinaléctica e bandeiras na cidade respiravam ambiente do Euro. Haviam polícias em toda a parte a indicar o caminho para o parque dos autocarros. Paramos , e ao sair partimos em direcção ao centro da cidade pois ainda era muito cedo. Ao sair do parque, tinha acabado de chegar um autocarro VIP português e entre os ilustres presentes estava esse pedófilo do Carlos Cruz, que virou-se para os amigos, e disse que iamos ter um encontro com 20 mil ingleses.
Como eramos 11 e tinhamos 13 bilhetes, fiquei encarregue de vender os bilhetes, pois tinha experiencia de touting quando vivi em Kent e era o que melhor sabia falar inglês. Na cidade haviam mais ingleses que em Inglaterra. Estavam por todo o lado, a cantar e beber e era fascinante observar este fenomeno de massas. Na praça principal de Eindhoven estavam alguns milhares e de facto tinham tomado conta do sitio. Polícias em cavalos tambem andavam em todo o lado. Depois de bebermos uns copos, umas 2 horas antes do jogo , o pessoal quis ir para o estádio. Eu disse que não ia enquanto não vendesse os bilhetes. O pessoal bazou, só ficando o Amigável Sociável a ajudar-me a vender. Ensinei-lhe a dizer "do you need some tickets?" e ele todo feliz, (acho que era a unica coisa em ingles que sabia dizer), chegava ao pé , ás vezes gajos com aspecto de hooligans, e perguntava se precisavam de bilhetes. Ao fim de talvez uma meia hora vendemos os 2 bilhetes a um casal por volta dos 30 anos. Fizemos 46 contos com aquilo. Quando voltamos para junto do pessoal, que já estavam na bancada á espera do jogo, fiquei fodido , porque em vez de me congratularem pela venda e até me ajudarem um pouco financeiramente, pois nao tinha dinheiro, o Gordo virou-se e disse "só conseguiram vender por 46 contos?". Fiquei pior que estragado pois tinha sido só eu e o Amável que tinhamos feito um esforço para vender os bilhetes e o JP disse logo " Esses 46 contos a rachar pela malta TODA dá para irmos ao strip logo á noite" Enfim............, andei a trabalhar para estes cromos de graça.
O jogo começou e já estavamos a perder por 2-0 quando virei-me para o JP e disse, " ou o Figo pega nesta merda ou levamos banhada hoje". Depois aconteceu tudo o que sabem. O melhor jogo da selecção portuguesa de sempre, o início de uma epopeia ganhadora no Euro2000, ou seja , o melhor jogo de futebol possível.
Depois do jogo , fomos para o hotel e não se passou mais nada de significante. O dia seguinte seria em Amsterdam.

terça-feira, fevereiro 14, 2006

VIAGEM A BARCELOS


Imformam-se todos os ultras da Mancha Negra que no próximo domingo mais uma viagem mistério destino: Barcelos.
Este é um jogo importante para a nossa Briosa, vamos jogar contra um adversário directo pelo que apelamos a todos os ultras da grande Mancha Negra se mobilizem no apoio.
A viagem custa 20 euros já com bilhete para o jogo e a saída está programada para as 11H30.
As inscrições são realizadas até quinta feira até às 24H00 na sede da Mancha. O ppl da Velha Guarda toca a inscrever-se comigo ou também na sede.

Força Briosa Vence por nós...

Refexão-- Briiiooooooosaaaa

Estava eu no jogo da AAC contra o Boavista, quando o nosso grande Tony tenta pegar o Brioooooooooosa para o outro lado … para meu espanto, era mais audível a vintena de adeptos do clube adversário, que os nossos Dr’s da bancada Vip! Mas será que era tão difícil tirar o belo charuto cubano da boca, ou o copo de whisky e gritar pelo nosso clube! A explicação não é difícil, e essa está mesmo ainda fora do estádio…Se algum de vocês nunca assistiu, aquele belo espectáculo oferecido por alguns pedintes de fato e gravata, acompanhados pela sua “Lili Caneças” de cara esticada e cu descaído, a saírem do seu belo BMW, ficando cá fora à entrada da porta vip, à espera que caia uma migalha do bolso de alguém para que possam ter entrada no estádio … desde já vos convido a que o façam no próximo jogo, pois é um espectáculo a não perder.

Alguns destes, são os “verdadeiros Académicos” que tanto mal dizem da MN, mas mesmo entrando à borla não são capazes de levantar o cú da cadeira e puxar pelo nosso clube … já ninguém tem pachorra para tantas manias! Mas afinal quem são e onde param os adeptos da Briosa? Alguns de vocês, não sei se ingénua ou propositadamente, ainda teimam no ridículo de dizer que os estudantes da universidade, gostam da Briosa e que o que é preciso cativa-los …outrora, um grande Presidente da Académica a quem fui pedir bilhetes mais baratos para os meus colegas da faculdade, respondeu “já agora não queres que meta lá umas putas a fazer umas mamadas”…actualmente percebo o porque da sua irritação… depois de tantas campanhas por parte da tbz (e eu não os gramo) para facilitar o acesso aos jogos, quer através de promoções na aquisição de bilhetes, quer através dos black shot, entre outras…a verdade é que as bancadas continuam desertas … então onde param os estudantes que enchiam o antigo Municipal? …o meu ver, estão por aí espalhados nos bares e cafés da cidade a assistir aos jogos do seu clube na SporTV, entre tripas, lagartos e lampiões esta cidade está “infestada” de estranhos, vindos dos confins do País, que jamais virão a ter a Briosa no coração.

O tão apelidado “espírito académico” da Universidade está moribundo, agora é mais o espírito da cartada, do copo e da ganza e na sua maioria os estudantes universitários quando acabarem o curso levam como recordação, as bebedeiras e as mocas que apanharam nas noites de Coimbra e um entre mil lá fala daquele jogo em que ninguém parava a Briosa.
Ao longo dos anos o nosso Clube teve culpas em não conseguir segurar e cativar as gentes da cidade para o apoio à Briosa, por isso dou mais valor aqueles que tal como eu, durante anos a fio a acompanharam pelos campos da segunda divisão …nós, que tantas vezes fomos criticados! … Nunca baixámos os braços e jogo após jogo, dissemos presente.

Podem colocar muitos defeitos à MN, mas o seu amor e dedicação ao Clube é inquestionável … a Mancha é seguramente, o maior grupo de associados da Briosa e no entanto…a capacidade em criar novos sócios, a capacidade em chamar à briosa adeptos mais jovens, que nunca viram o seu clube ganhar nada… continua a ser desrespeitada. Mesmo assim todos os domingos pegam na sua bandeira ou cachecol e apoiam 90min.
É verdade, que por vezes nos vemos envolvidos em algumas confusões e outras situações que nem deviam acontecer, mas aqueles que nos criticam, são os mesmos que antigamente, aquando dos velhos derbis com o união de Coimbra, andavam trajados e se faziam acompanhar de pistolas, paus e outros utensílios e que faziam grandes maratonas para fugir à policia …será que antes havia justificação para esses actos?! Na Mancha existem pessoas de todos os estratos sociais, independentemente de se ser gordo ou magro, rico ou pobre, “bêbado ou drogado”… o convívio entre todos ocorre sem conflitos e são criados laços de grande Amizade, o que nos une verdadeiramente é o nosso Amor à Briosa… que bom seria que nesta “democracia de merda” em que vivemos, as relações entre as pessoas fossem como as que existem dentro da Claque.
Termino este desabafo, pedindo para que não desistam e que por mais que vos rebaixem, por mais ofensas que vos façam, por mais calúnias que vos dirijam, nunca deixem de ter Orgulho em ser MANCHA NEGRA.


Um Abraço

Amável Prata

A festa da Taça- Faltam 180 minutos para alcançar o sonho

Festa da Taça a meio da semana... já nem sei mais o que dizer, pois os Sr. do futebol nada fazem para mudar este estado de coisas. Jogo às 15h00 da tarde num estádio à maneira antigas sem torniquetes com rede, com velho á porta a quem a gente pode dar a volta, bilhetes de cartão jovem a 3 euros, cerveja com alcool no estádio, enfim no meio de tudo foi um recordar dos bons velhos tempos. Um autocarro bem composto e mais alguns carros de malta conseguiram fuior das aulas, faltar meio dia ao trabalho, enfim fazer novamente mais um esforço para estar presente.

Na bilheteira para espanto de muitos bilhete de cartão jovem a 3 euros, uma maravilha... o problema é que da malta que foi a Aves quase ninguém tinha idade para ter cartão jovem, mas os poucos que o tinham (só tiram para ver futebol) serviram para a malta toda, era ver os cartões a entrarem e cairem do topo da bancada oara os que estavam na parte de fora do estádio poderem entrar... o caricato acontece, um cartão bate na cabeça do porteiro, que inicialmente mostra cara de chateado mas depois entrou na onda da malta (fruto da sua experiência) e deixou a malta toda entrar.
Criticas, também se teêm de fazer, só assim poderemos corrigir atitudes, e na minha opinião acho que a malta teve pouca atitude e sobretudo mentalidade, cantou-se muito pouco, e alguns membros fruto dos exageros da noite anterior e sobretudo da quantidade de alcool já ingerido deitaram-se pela bancada a ver a bola. Depopis de fazerem o esforço de pedirem o dia, faltarem ao trabalho e não apoiama Briosa, digo-vos com sinceriedade, fiquem em casa a ouvir o relato e embebedem-se á vontade, porque assim não chateiam quem quer tifar e cantar pela mágica Briosa.
No final do jogo a malta estava a deslocar-se para a sede da Força Avense para ir beber e conviver mais um pouco quando uns pequenos problemas levaram a que a policia nos obrigasse a ir embora.



Uma palavra para a Força Avense que teve o jogo quase todo a cantar pelo seu Aves, uma boa atitude que raramente vimos em grupos de primeira...

JP74

Fotos com história


Esta foto com história remonta aos anos 80, ao já demolido Estádio da Luz. A honra e o orgulho em usar uma t-shirt da Mancha era um previlégio, o que nos dias que correm com as novas modas (casuals) está a descaracterizar a claque. Uso com bastante orgulho cachecol e material da Claque, gostaria que assim fosse com a grande maioria a começar por quem tem responsabilidades...

segunda-feira, fevereiro 13, 2006

Amizade MN-GM sempre presente


A amizade que dá azia a muita gente...


Mais uma vez os nossos amigos do Grupo Manks voltaram a marcar presença, não é que fosse necessário reforçar esta presença, mas convém ir martelando a cabeça dos mais novos e reforçar e informar todos das nossas amizades oficiais, Grupo Manks do SLB e Desnorteados do Sp. Espinho. Estes últimos estiveram também presentes mais recentemente no jogo contra o Boavista.
Estas são amizades que muitos nos orgulham e que ao longo dos anos têem passado através das diferentes gerações, onde aqui ressalvo principalmeente a amizade com os Desnorteados que tem sabido sobreviver às diverças gerações de ambos os grupos.

Finalmente Académica - Paços de Ferreira





Isto de misturar as modernidades (NET) e fazer as coisas à maneira antiga (fotos em negativo) dá nestes atrasos...
Como o jogo já foi à muito e muita coisa já se passou deixamos somente as fotos.
Um único reparo, a entrada para dentro do Estádio continua a fazer-se muito tarde, um situação a rever por todos.

sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Académica - Boavista



Este Sábado todos ao Estádio Cidade de Coimbra.
A foto que escolhemos para ilustrar este posts mostra bem como estava o sector da Mancha na época passada, cheio assim como estava composto o resto do Estádio.
Todos estarão lembrados das Declarações do treinador do Boavista, Jaime Pacheco, onde elugiava a claque a Briosa e o ambiente do estádio, onde até parecia que a Briosa jugava para o titulo, tal era o entusiasmo.
É um ambiente de festa e de apoio Constante que se pretende para Sábado, passa a mensagem a todos os ultras, tráz mais um amigo, preço para não sócios é de 5 euros, bilhete à venda na Vagarosa. Sobretudo entrem cedo para o estádio, está-se a preparar uma coreografia, colabora e ajuda na organização da Mesma, vamos motivar os "pretos" na obtenção de mais uma vitória.
Aparece a partir das 5H no Girasolum junto à tasca das Sandes de Leitão.
Só todos juntos a lutar conseguiremos mais uma vitória...

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

As injustiças do Passado!!!

Antes de mais devo dizer que este artigo pode ferir susceptibilidades, como tal não deve ser lido por Fans, ex-Fans, Pardalitos e todos aqueles que durante anos viveram à custa da politica da borla e do dinheiro fácil que imperou durante algum tempo no nosso Clube…Seguro estou que não ofenderei ninguém que me mereça respeito e que a polémica à volta destas palavras ainda vai fazer correr alguma tinta.



Estas poucas linhas não passam de um desabafo. No entanto considero serem importantes para que os novos Manchas tenham presente no seu espírito que, no passado, as coisas nem sempre foram um mar de rosas. E se agora, por vezes, existem criticas, devia pensar-se que antigamente era bem mais exigente e mais difícil para os ultras seguirem o seu clube.
Os acontecimentos que vou relatar localizam-se num intervalo de tempo em que alguns dos directores da nossa Briosa vinham dessa bela escola chamada Fans: esse grande Grupo de Apoio composto por punheteiros do canal 17, cuja presença nos jogos estava sempre condicionada aos belos convites oferecidos pela Direcção.
Todos, tal como eu que sentiam a injustiça na pele, o nosso sacrifício, a nossa dedicação e o nosso trabalho serem premiados com a oferta de convites, jantares, viagens e instalações por parte da Direcção aos Fans, em detrimento dos outros, começaram a acumular um sentimento de revolta que daria origem a algumas peripécias.
Que nojo metia quando a malta ia fora e comprava bilhete e mais tarde entravam eles, à borla, com os convites do Clube…que nojo metia a MN só ter uma salinha e eles o Edifício dos Arcos …que nojo metia saber das jantaradas, putas e vinho verde pagas pela Direcção …que nojo …que nojo!!! Mas a malta nunca baixou os braços e todos nós sabíamos que com o tempo só os fiéis iriam sobreviver.
Sempre fomos considerados, aos olhos de alguns directores do Clube na altura, um grupo de miúdos. Para os Fans, tal como editado no seu cd, a malta não passava de um “bando de carneiros que seguem um gajo de megafone”, entre outras calúnias que até hoje me continuam atravessadas.

No entanto momentos houve em que a vingança espreitava ao virar da esquina …Nunca vou esquecer aquelas noites de convívio na sala dos Cowboys, em que o Lima se embebedava e dizia “vou lá cima malhar naqueles cabrões” e assim era: subia ao andar de cima malhava nuns quantos e voltava para os copos outra vez …e que bem sabia, eu que o diga, que por diversas vezes andei à chapada com os fantoches, porquê? Porque já que não nos respeitavam, o melhor a fazer era obrigá-los e a situação foi mudando muito à custa de algumas situações hilariantes …Não sei mas ouvi dizer que soube bem “pedir emprestada” a mesa de matrecos que eles tanto gostavam …Não sei mas ouvi dizer que a bela placa que tinham no cimo do Edifício dos Arcos a dizer Fans desapareceu... Não sei mas ouvi dizer que pintaram a spray a TV e acabaram assim com as punhetas da sexta-feira à noite…Não sei mas ouvi dizer que beber à borla era na sede dos Fans com ou sem eles … Não sei mas ouvi dizer que o pessoal ocupava as salas como se fossem suas e ninguém levantava a voz. Não havia bobis nem tarecos com tomates!!! A revolta era grande e as injustiças mais que muitas e todas elas alimentadas por comportamentos tendenciosos de ex-elementos dos Fans…ainda hoje me pergunto o porquê de tantos desse grupo terem feito parte de direcções da AAC/oaf…não foi seguramente pelo seu desempenho de apoio ao Clube, mas talvez devido à “politica do tacho” tão bem entranhada nessa altura na Briosa.


Os Fans enquanto grupo cultural merecem ter o seu espaço dentro do Clube e até reconheço a sua importância na divulgação do apelado “espírito Académico”, agora como grupo de apoio já não existem há pelo menos 10 anos. Jogos houve que para encher um autocarro oferecido e com bilhetes à borla era preciso oferecer igualmente vinho, cerveja e levar algumas facilitadoras das Fans …contra todos estes comportamentos a Mancha sempre mostrou a sua revolta e que o tempo veio dar razão pois onde estão os Fans hoje? …A MN tem actualmente 1500 elementos, na sua maioria sócios do clube e com cartão anual. Nos últimos anos conseguiu, finalmente, conquistar o seu espaço… é respeitada e a sua opinião é ouvida pelos Dirigentes da Briosa, pelos associados nas Assembleias Gerais e no Concelho Académico.
Termino relembrando que tal como no passado, a MN é e será sempre independente e que ninguém durma à sombra pois nós estamos bem acordados.

Um Abraço aos Velhos da MN

Amável Prata


PS – Desde já agradecia ao Açoriano, se ainda tiver na sua posse a revista, o favor de completar este desabafo com o famoso artigo “Cheira-me a Ganzas”, esse grande marco do jornalismo ultra português.

terça-feira, fevereiro 07, 2006

Corre …Corre …Tsunami!!!



Numa bela tarde de domingo, sol radioso, a Briosa tinha jogado no sábado e a malta nada tinha que fazer!!! Eu passeava junto ao estádio, quando começo a ouvir o TT a chamar-me da varanda do seu apartamento … “ está a jogar o Académico de Viseu com os porcos do união, queres lá ir???” …eu não estava com muita vontade e acabei por dizer que não, fui até ao pavilhão …quando lá cheguei o Ferrão liga para mim “ estão uns gajos do Viseu a cantar Mancha vai pó caralho! E mancha é merda! Estão a jogar com o união …Vamos lá?” eu agora já não podia dizer que não, liguei ao Ba e combinamos no estádio.
Lá dentro estavam para ai uns 20 “palhaços” do Viseu, nas paredes do estádio já tinham feito algumas pinturas o que ainda nos meteu mais nojo …BA fisgou logo um trinca espinhas (Tsunami) e desde inicio que dizia “aquele é meu”, eu escolhi o do megafone, ao ferrão era-lhe indiferente.
Os gajos do Viseu começaram a mandar umas bocas ao união (que eram verdade!!!), nós aproveitamos a deixa e começamos a picar os velhos do clube da casa …eu fiquei no cimo da bancada, o Ba com o flanco esquerdo e o ferrão mais abaixo com o direito, atrás “assim” estava o Quaresma. Quando o gajo do megafone comete o erro de dizer mal de Coimbra vou ter com ele agarro a correia do megafone e pergunto-lhe” ó meu fdp tu estás a dizer mal de Coimbra e antes estiveste a dizer mal da MN …eu sou da Mancha diz lá isso outra vez!” ele começa a justificar mas eu agarrei no megafone e dei-lhe com ele na boca, ele caiu e quando se levantou para falar outra vez voltou a levar com o megafone …entretanto o BA aproveitou a deixa e foi direito ao alvo, o magricelas (Tsunami) não ficou à espera, quando viu o BA na sua direcção fugiu pela bancada, o gordo a correr rasgou as calças o que ainda o deixou mais fodido…do outro lado ferrão escolheu à sorte …os velhos do união estavam todos do nosso lado e alguns até queriam ajudar à festa não fosse a chegada da PSP.
O jogo acabou e ainda estivemos cá fora à espera mas ninguém saiu …o BA estava doido “ aquele cabrao fugiu e ainda por cima rasguei as calças, se eu o apanho …!”
Pois é, as coisas mudam, as pessoas também e esse magricelas que fugiu do gordo é nem mais nem menos que o grande Tsunami das Beiras (João de Viseu), que nesse domingo solarengo deve ter dado a corrida da sua vida.

Tsunami um grande Abraço

Amável Prata

Fotos com história


Esta foto representa aquela que para muitos foi a melhor deslocação de todos os tempos da Mancha Negra,invasão à Marinha grande contra o UDL.
Já tivemos acesso a informações que o próximo jogo com a U. de Leiria provavelmente irá realizar-se novamente a uma segunda-feira. Por ser perto de Coimbra e por ser o jogo do aniversário da Claque, peço desde já a toda a Malta que se reorganize e começe a mobilizar pessoal. Vamos repetir esta invasão, vamos novamente, como sempre, ser mais que eles no próprio estádio deles...
Previsão da data do jogo 6 de Março 20h30. Merda das Segundas-Feiras... Sport TV protejam os adeptos do Estádio...

Taça de Portugal Antevisão


Antevisão da Taça!!!


É já quarta-feira a próxima eliminatória da Taça de Portugal, desta vez a nossa Briosa vai até ao reduto do Aves …
A última vez que a malta lá esteve, a bem da verdade, devo dizer que não me lembro do jogo e nem do seu resultado. Jamais esquecerei aquele bar à entrada e a casa de banho de estádio, que espero já tenha sido remodelada!!! Tudo começou assim …a chegada ao estádio foi ainda antes do almoço, a primeira paragem foi num café ali perto.
Alguns de nós aproveitaram para fazer a segunda refeição do dia, já que a primeira tinha sido cerveja, cerveja e mais cerveja … Eu, Tony e Ba aproveitamos para comer qualquer coisa, pois o nosso estado já deixava muito a desejar. Para ajudar à festa o dono do café ofereceu uma garrafa de whisky e ainda me lembro o bem que aquilo nos caiu como sobremesa.
Do café fomos directos para o estádio, logo à entrada um sorriso aqueceu a nossa alma …o bar era logo ali e servia a bela cerveja com álcool …corria como mel …daí a secar os barris foi um salto, Quaresma fazia várias piscinas ao bar…trazia gasolina para o pessoal, eu já era amigo do gajo da bica e já nem precisava pagar …entretanto a briosa marca, ou isso ou outra coisa que me fez subir à rede …ao tentar sair caí de chapa no chão tal era o meu estado (durante os dias seguintes não esqueci a queda). Já perto do fim chegou a altura de mudar a água às azeitonas e assim foi …Tony e Ba aproveitaram a boleia …chegados ao wc, já só me lembro do Ba com um pontapé à meia volta marcar golo com o lavatório, Ferrão aproveita e marca um penalti com a sanita, eu já com a ajuda do Revistas, tratei da canalização … ao sair da casa de banho estavam os moinas cá fora, felizmente nada tinham ouvido, ainda lhes dei paleio ao qual eles responderem “ assim é que a gente gosta, quando os vossos se portam bem” a malta olhou uns para os outros e sorriu.
Junto ao autocarro que nos levaria de regresso a Coimbra, JP recebe um telefonema do ex director da AAC/oaf responsável pelas claques a dizer que a MN tinha destruído o wc do estádio …logo ali tivemos de ouvir o kapo a pregar aos Bêbados!!!
As viagens a Aves sempre ficaram marcadas por alguns acontecimentos curiosos, nomeadamente em dias de muito sol, quer seja pela cerveja ou pela necessidade de adquirir uns belos óculos escuros da moda …

Viva a Taça!!!

Um Abraço Amável Prata


Para começar bem esta deslocação a Aves, o pessoal da organização vai organizar um febrada logo à noite (3ª feira) a partir das 20H30, aparece, mesmo que não vas à Vila das Aves. marca presença e vem conviver um pouco...

segunda-feira, fevereiro 06, 2006

Viagem a Setubal


Segunda Feira, mais um dia magnifico para se assistir a jogos de Futebol, tirando o facto que todos nós ou temos de ir trabalhar, ou termos de ir para as aulas, de resto até é um bom dia para se ver futebol... Tenham respeitos pelos ADEPTOS.
Como seria de esperar a adesão restringiu-se somente aos membros mais fieis e dedicados, aqueles que apesar de tudo faltam ao trabalho, faltam às aulas, emfim deixam tudo para conseguirem dizer PRESENTE.
O autocarro arrancou cedo o que permitiu à malta chegar cedo. Junto ao estádio algo que nós ultras actualmente estamos privado de usufruir, ou porque cada vez menos existem junto aos estádio novos, ou porque como grupo ultra que somos tratam-nos como animais, chagamos nos autocarros e somos metidos a granel pata dentro do estádio. Desta vez a malta conseguiu desfrutar do prazer de comer uma bela bifana e uma sandes de coirato junto às rulotes... Até parece que tinhamos regredido no tempo uns 10 anos ou então tinhamos voltado à Divisão de Honra... Esta segunda opção não porque era um pesadelo, opto pela primeira opção onde a malta podia desfrutar de algumas mais algumas mais valias que era ir ao futebol.

No estádio o Stress de sempre em Setubal... Não podem colocar a faixa por causa da Publicidade, a principal até fomos tolerantes e metemos na rede lá em baixo agora não podiamos ficar sem nada a identificar-nos e logo tratamos de começar a colocar faixas individuais, onde o Logo MN estava presente, a malta da Velha Guarda não foi em grupos e meteu a faixa mesmo à frente, depois de alguns stresses com o seguranças lá ficou...
Na parte de cima da bancada nas estrututras da Publicidade a MN abriu uma frase gigante SEGUNDAS BASTA, e na entrada das equipas uma segunda frase "Futebol é cor e alegria... Mas não às segundas". O apoio foi forte e coeso, atingindo o rubro com o golo do Joeano, rubro como quem diz porque este foi repartido pois aquela história de foi golo não foi levou a que festejassemos não festejassemos e finalmente voltar a festejar...

As bandeiras não pararam o jogo todo dando o necessário colorido e aquecimento também à malta, pois estava um frio nessa noite...
Para cima com 3 pontinhos no bucho foi em grande, pior foi que no outro dia muitos de nós tivemos de acordar bem cedo para ir Bulir.

quinta-feira, fevereiro 02, 2006

Setubal- Académica


Mais uma Jornada mais uma vergonha que se chama Super Liga Portuguesa, ou Liga betadine como lhe queiram chamar. Mais um jogo a uma Segunda-Feira, a impedir muitos dos adeptos de se deslocarem ao estádio. Mais uma vez voltamos a tocar no assunto, e desta vez a Mancha voltou a levar, à imagem do que já tinha feito na época transacta, frases a mostrar o seu descontentamento pela realização de jogos às Segundas-feiras, dias uties de trabalho para a maioria dos Portugueses. Desta vez uma Mega frase que ficou exposta todo o jogo, "SEGUNDAS BASTA", e uma outra aberta no inicio do jogo, "Futebol é cor e Emoção... Mas não a uma segunda Feira". Apesar da Mancha não ter participado no Protesto Ultra Nacional, não quer dizer que não concordava com ele, não estava era de acordo nos modelos em que foi desenvolvido, no entanto continua a sua Saga e sempre que a Briosa jogar num dia impróprio continua a sua Luta. A coerência pratica-se não se apregoa. Achamos estranho a forma de estar de muitos grupos que participaram nesse mesmo protesto, continuam a jogar em horas e dias impróprios e não tomam medidas. Esta é a nossa forma de estar e continuaremos a traçar as nossa formas de luta, sozinhos ou quando entendermos que as coisas têm pernas para andar juntos com os demais grupos ultras. Certamente esta é uma opinião pessoal de um chefe de núcleo (VG) que certamente não andará muito distante da direcção da Claque...
Este post não é o relato do jogo, esse será feito assim que as fotos estejam disponíveis, mas sim uma nota Positiva ao jornal "A Bola" que noticiou e falou da frase e da contrestação dos adeptos. Um sinal mais também para o Canal 1 da RTP que mostrou imagens da frase e comentou a mesma. Uma nota positiva que infelizmente não a podemos dar aos jornaleiros de Coimbra, que nem uma referência fazeram nas suas crónicas do jogo.
Parece que o Futebol está de boa saúde e que continuamos a ter estádios cheios... Volto a repetir-me mas deixo a nossa opinião, não somos contra a Televisão, somos sim contra o controle abusivo dos horários e dias dos jogos impostos pela TV.

JP74

PS- Após a recepção de um copmentário a alertar que o Diário de Coimbra também fez referência à frase, o nosso agradecimento, pois só com a ajuda de todos conseguimos passar a nossa mensagem.

Belgica e Holanda - A ida ao Europeu de 2000 (episodio 7)

No dia a seguir partimos para a Holanda. Antes de lá chegarmos fomos dar uma volta turistica a Bruges e Genk, duas cidades muito bonitas que valem mesmo a pena visitar. Almoçamos em Bruges e passeamos a tarde toda. Nesse dia tiramos várias fotografias com grupos dinamarqueses que lá estavam , pois nesse dia a Dinamarca jogava lá. Depois de pagarmos 1200 paus por uma garrafa de água , na praça principal de Bruges sentimos o 1ºaroma de Europeu, pois a cidade estava cheia de adeptos de futebol e decorações relativas ao Campeonato. Aquele ambiente todo fez-me suspirar de ansiedade pelo jogo de Portugal no dia seguinte e principalmente pelo ambiente que antecipavamos que iria acontecer em Portugal, principalmente em Coimbra durante o Euro2004. Ao fim da tarde saímos da Bélgica e partimos para a Holanda. Ficamos num hotel na numa pequena localidade da costa holandesa ainda um pouco longe de Amstardão. Fiquei , mais uma vez, tal azar, no quarto com o Amigável Sociável e o Roger , e a loiça ia estalando quando o Gordo resolveu fumar no nosso quarto. Já de noite, porque estava bom tempo, fomos a um pequeno bar , onde bebemos umas cervejas e jogamos aos dardos. O grande jogo era no dia seguinte.

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

É Mancha É Orgasmo!!



Que o jogo do Paços, seja um ultra orgasmo de canticos e mentalidade ultra!!
AAC vs Paços tudo ao Estádio e CEDO!!!
Ou é preciso um icentivo?
Um dia em cheio é.....